bloqueios e desbloqueios no Mercado Livre
0

Enquanto o comércio físico sofre com os efeitos da pandemia e das medidas de distanciamento social, o comércio eletrônico caminha a passos largos este ano para um crescimento ainda mais expressivo do que o histórico ano de 2020.

E os marketplaces estão desempenhando um papel de grande protagonismo nesse crescimento exponencial do e-commerce, sobretudo no que diz respeito ao ingresso de novos vendedores no universo digital. No Brasil, o Mercado Livre é o 5º site mais acessado, com 52 milhões de visitantes únicos por mês, sendo o maior site de e-commerce.

E para ajudar os vendedores a entenderem como os lançamentos do Mercado Livre e do Mercado Pago funcionam e o que acontece quando há reclamação, o KONCILI, plataforma líder na conciliação de repasses dos marketplaces, criado e desenvolvido pelo Grupo DB1, resolveu esclarecer as principais dúvidas sobre os bloqueios e desbloqueios nesse marketplace.

Por que os valores são bloqueados?

Primeiro, é preciso compreender que a principal função dos valores bloqueados e desbloqueados é informativa. Ou seja, não há estorno ou alteração na conta do seller no Mercado Pago, apenas o bloqueio temporário dos valores e o desbloqueio para eventuais saques.

Se não há movimentação na conta, o que acontece? Nós esclarecemos: quando o cliente faz uma reclamação, o valor líquido do pedido é separado e reservado. O objetivo é criar uma reserva de saldo para um possível cancelamento.

Dessa forma, esse tipo de lançamento pode ser conciliado sem ressalvas e deve ser conferido para possíveis averiguações de reclamações!

Entendendo o ciclo dos pedidos

Digamos que o produto foi comprado no dia 03/10. Automaticamente, o Mercado Livre cria os lançamentos “Venda > Comissão > Frete”. O valor estará dentro da conta do Mercado Pago na opção “A Liberar”.

Se o produto foi enviado no dia 05/10, o valor de venda passará para a soma de “Liberado para Saque”. Isso pode acontecer em até dois dias ou apenas quando a entrega for realizada, pois o prazo varia de acordo com o histórico e nível do vendedor no marketplace.

No dia 10/10, o cliente optou por fazer uma retirada, e está tudo certo com o pedido (ele foi entregue ou está a caminho). O Mercado Livre não fará alterações no mesmo, e pode liberar o valor da venda de acordo com a reputação do seller e de suas vendas anteriores.

Alterações no ciclo dos pedidos

Caso haja alguma ocorrência em aberto, o cenário muda.

Por exemplo, um pedido foi realizado no dia 03/10, enviado no dia 05/10 e está previsto para ser entregue no dia 08/10. Se houver atraso e o cliente abrir uma reclamação, o Mercado Livre automaticamente cria os lançamentos “Valor de Venda Bloqueado > Valor de Comissão Bloqueado > Valor de Frete Bloqueado”.

Ou seja, o valor de venda que estava na condição “A Liberar” ou “Liberado para Saque” passa para “Soma do Valor Retido”, ficando lá até que a situação entre o Mercado Livre e o cliente seja resolvida.

Caso a ocorrência seja resolvida sem cancelamento, a plataforma atualiza para “Valor de Venda Desbloqueado > Valor de Comissão Desbloqueado > Valor de Frete Desbloqueado”, realizando o repasse e a cobrança das taxas.

Se o cliente optar pelo cancelamento, os tipos de lançamentos inclusos no Mercado Pago passam a ser “Estorno de Venda > Estorno de Comissão > Estorno de Frete”. Neste caso o Mercado Livre e o Mercado Pago bloqueiam o valor líquido da compra, e não o valor bruto.

E como ficam os valores dos lançamentos?

  • Venda: Positivo
  • Comissão: Negativo
  • Frete: Positivo e Negativo
  • Estorno de Venda: Negativo
  • Estorno de Comissão: Positivo
  • Estorno de Frete: Positivo e Negativo
  • Valor de Venda Bloqueado: Negativo
  • Valor de Comissão Bloqueado: Positivo
  • Valor de Frete Bloqueado: Positivo e Negativo
  • Valor de Venda Desbloqueado: Positivo
  • Valor de Comissão Desbloqueado: Negativo
  • Valor de Frete Desbloqueado: Negativo

Vale lembrar que o Mercado Livre estorna a comissão do seller caso haja cancelamento, mas não retém esse valor. O único custo que o seller pode ter é o de devolução, que está previsto no contrato.

Nesse caso, a plataforma cobra do vendedor o custo de devolução e lança no valor do “Estorno de Venda”.

E como fica a conciliação dos valores?

Interprete os lançamentos como reclamações abertas e encerradas, que não alteram o seu saldo do Mercado Pago e nem movimentam os valores. Eles podem ser aceitos normalmente, pois são apenas linhas de atualização de status que o Mercado Livre manda automaticamente para comunicar os bloqueios e desbloqueios.

Cássio Serea, diretor do KONCILI, destaca a dificuldade de calcular todos esses repasses manualmente, “um sistema que automatiza e agiliza todos esses processos garante que o seller receba corretamente os valores das vendas, descontando todas as comissões, taxas e multas. Por isso investir em uma ferramenta de conciliação automática pode ser a solução para evitar muita frustração e prejuízo”.

Redação
Equipe de Redação

Infosys Brasil anuncia nova estrutura de vendas e delivery

Artigo Anterior

Bob’s cria suspense em uma nova campanha de Marketing

Próximo Artigo

Veja também

Mais sobre Negócios