marketing
0

* Por Cássio Rosas

Ter dinheiro em mãos é importante, não há dúvida disso. Por meio dele podemos comprar produtos e adquirir serviços que nos proporcionam maior qualidade de vida. Mas sua função vai além das relações de troca entre empresas e consumidores. As moedas digitais, que já começam a ganhar corpo no varejo de todo o mundo, incorporam outras funções além da monetária. Quando bem utilizada e planejada, pode atuar como importante ferramenta nas campanhas de marketing. Quer saber mais? Então veja cinco motivos que explicam esse fenômeno:

Relacionamento

Enquanto as cédulas e os cartões são apenas suportes para transportar o valor necessário para pagar algo, as moedas digitais vão além. Elas conseguem estimular o relacionamento entre marcas e consumidores. Como? Na base da “recompensa” mediante determinadas ações. A empresa pode premiar os usuários que fizerem ações específicas, como compartilhar anúncios de suas ofertas nas redes sociais, e permitir que troquem esse valor por itens de seu portfólio. Isso cria um laço grande com as pessoas, que se sentem reconhecidas por essa iniciativa.

Influência

As empresas certamente conhecem o conceito de marketing de influência e o papel dos influenciadores digitais na jornada de compra do usuário. Contudo, mais do que apostar em uma personagem famosa do segmento, observa-se uma nova corrente em que os próprios consumidores atuam como “microinfluenciadores” em suas redes sociais, divulgando produtos em sua comunidade mediante o pagamento em moedas digitais. É uma relação de troca extremamente vantajosa, uma vez que paga a pessoa que se dispuser a conectar a marca com novos consumidores.

Valor agregado

A moeda digital não traz consigo apenas o valor financeiro embutido, mas abre um novo mundo de possibilidades às empresas e aos usuários. Os varejistas conseguem, por exemplo, incluir uma nova forma de pagamento tanto nas lojas físicas quanto nas virtuais, ampliando o público-alvo. Já os consumidores ganham um dinheiro extra que pode ser revertido não apenas em produtos e serviços, mas também ser trocado por reais em exchanges digitais – além, é claro, de fazer parte de uma comunidade engajada e atenta às melhores ofertas.

Posicionamento digital

A pandemia de covid-19 obrigou os consumidores a comprarem mais de lojas virtuais ou dos canais digitais de suas marcas. Essa nova realidade acelerou a digitalização do varejo brasileiro. Assim, só as marcas com as melhores visibilidades no ambiente digital conseguem se destacar. Mais do que apostar em poucas estratégias, o momento é propício para abrir o leque de opções e realizar campanhas inovadoras, por exemplo, as que utilizam as moedas digitais como forma de engajamento e relacionamento.

Mensuração de resultados

Item fundamental em campanhas de marketing digital, a mensuração dos resultados também é possível com a utilização das moedas digitais. As plataformas conseguem identificar quanto os usuários receberam, quanto gastaram, em quais canais e marcas, entre outros dados importantes. Saber quanto uma pessoa está disposta a gastar e/ou economizar (a partir do seu uso das moedas digitais) é uma informação bastante valiosa para as marcas que desejam impactar seus consumidores.

* Cássio Rosas é head de Marketing e Estratégia da WiBXutility token que promove um programa de fidelização entre varejistas e consumidores por meio de moedas digitais – e-mail: wibx@nbpress.com

Redação
Equipe de Redação

Logtechs serão ainda mais estratégicas para empresas em 2021

Artigo Anterior

Diversidade de tributos e taxas exige planejamento do lojista para reduzir desperdício

Próximo Artigo

Veja também

Mais sobre Negócios