0

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, oferece R$ 100 milhões em crédito para empresas negativadas durante a pandemia da Covid-19 com o programa Nome Limpo. A iniciativa já está em operação no estado de São Paulo.

Lançada neste ano, a iniciativa visa facilitar a regularização da situação de empresários negativados junto aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. Empresários podem solicitar crédito de R$ 100 a R$ 5 mil reais com até 180 dias para iniciar o pagamento da 1ª parcela e 24 meses para quitação do crédito.

“A partir dos impactos da pandemia, avaliamos a necessidade de ofertar crédito para as empresas que ficaram negativadas. O Programa Nome Limpo foi criado para atender a essa demanda e garantir, inclusive, com cursos de gestão financeira, que os empreendedores de São Paulo possam voltar a abrir seus negócios e continuar a crescer”, comentou Zeina Latif, secretária de Desenvolvimento Econômico.

Por meio do Banco do Povo, o crédito será concedido a pessoas jurídicas qualificadas como MEI (Microeemprendedor Individual), ME (Micro Empresa), Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) ou LTDA (sociedade limitada) que se endividaram durante a pandemia e não conseguiram quitar os pagamentos e por conta disso, foram negativados.

Condições para os empréstimos

  • Residentes do estado de São Paulo
  • Ter dívida contraída a partir de março de 2020
  • Ter realizado curso de qualificação empreendedora
  • Apresentar plano de recuperação
  • Possuir documento comprobatório emitido por órgãos de defesa do consumidor

Para solicitar a linha de crédito, os interessados devem comparecer à unidade do Banco do Povo de seu município, local onde o CNPJ está registrado e realizar a trilha de curso da linha com carga horária de 20 horas, disponível em digital.sebraesp.com.br/parceiro/empreenda-rapido-nome-limpo.

Banco do Povo

O Banco do Povo Paulista (BPP) está presente em todo estado de SP, sendo que mais de 500 municípios operam a política de microcrédito descentralizada. O BPP desembolsou no ano passado R$ 315,7 milhões em mais de 19 mil operações. Para este ano, a meta é impactar 30 mil empreendedores paulistas, com desembolso de R$ 378 milhões.

Empreenda Rápido

O Empreenda Rápido é um programa do Governo de SP, em parceria com o Sebrae-SP, que tem como objetivo facilitar a vida do empreendedor e oferecer tudo o que ele necessita para abrir ou ampliar ou seu negócio em um só lugar, reunindo pela primeira vez toda a rede de fomento ao empreendedorismo do Estado.

O programa ainda conta com a participação do Banco do Povo, Desenvolve SP, Jucesp e do Centro Paula Souza. As linhas de crédito vão de R$ 200 a R$ 15 mil. Mais informações podem ser obtidas em empreendarapido.sp.gov.br.

Empreenda Mulher

O programa Empreenda Mulher oferece cursos de qualificação e acesso a crédito a mulheres empreendedoras ou que tenham interesse em empreender.

Em março deste ano, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico abriu 40 mil vagas gratuitas e microcrédito de R$ 200 a R$ 21 mil pelo Banco do Povo.

Em 2021, R$ 50 milhões foram concedidos em microcrédito e 28 mil mulheres receberam qualificação em empreendedorismo. Consulte mais detalhes sobre as linhas de crédito e cursos:

desenvolvimentoeconomico.sp.gov.br/empreendamulher.

NVIDIA finaliza 1º trimestre com receita recorde de US$ 8,29 bilhões

Artigo Anterior

Estado de São Paulo bate recorde com 94 mil empresas abertas no primeiro quadrimestre

Próximo Artigo

Veja também

Mais sobre Finanças