0

Com produções roteirizadas, que vão do suspense ao humor, drama à ficção científica, as mininovelas e minisséries são os novos formatos de entretenimento que têm conquistado cada vez mais os usuários do Kwai, app de criação e compartilhamento de vídeos curtos.

De acordo com os dados do Kantar IBOPE, o Brasil é um dos países da América Latina que mais consome telenovelas. Além disso, é o terceiro país que mais usa redes sociais no mundo, com média de 3h42 por dia, de acordo com estudo feito pela plataforma Cupom Válido, que reuniu dados da Hootsuite e WeAreSocial. Com essa união das duas preferências nacionais, as mini ficções do Kwai se destacaram e conquistaram espaço no entretenimento do público.

Conheça o programa TeleKwai

Chamado de TeleKwai, o novo programa de produção de conteúdo é feito exclusivamente para a plataforma e foca na criação de dramaturgias no formato vertical, em episódios de até dois minutos, como alternativa para quem consome conteúdo pelo celular. Na plataforma a tag #TeleKwai já reúne mais de 12 milhões de visualizações e 451 mil postagens. “Com esse novo e inovador segmento do audiovisual, queremos tornar o Kwai um novo lugar de entretenimento rápido e gratuito, que permite o acesso a conteúdos em diversos períodos do dia, seja nos momentos de lazer ou nas pausas do trabalho”, comenta Mariana Sensini, diretora geral do Kwai Brasil.

O projeto é realizado em parceria com agências, produtoras e criadores de conteúdo audiovisual. O Kwai atua como consultor, dando suporte e apoio aos parceiros, que são responsáveis pela pré-produção, produção e pós-produção dos vídeos. Além disso, a plataforma desenvolveu uma funcionalidade inédita para aplicativos de vídeos curtos, que permite a publicação de vídeos em uma sequência específica.

Novo formato

De acordo com Mariana Sensini, esse é um formato adaptado às novas tendências de consumo de conteúdo pelo celular. Os vídeos abordam histórias sobre conflitos do cotidiano, temas relevantes para a sociedade relacionados a questões sociais e relacionamentos. Podem incluir um começo, um meio e um fim, ou fazer parte de um arco narrativo maior com diversos episódios curtos.

”São histórias reais, criadas por pessoas reais. O brasileiro se identifica muito com os enredos, principalmente quando tem um formato mais motivacional, uma descoberta interessante sobre aquela história ou uma reviravolta que todo mundo estava torcendo para que acontecesse. Isso tudo em dois minutos”, afirma a diretora.

Além disso, é um formato revolucionário de produção de conteúdo, com um modelo de negócio criativo e totalmente adaptável. As marcas interessadas podem co-produzir conteúdos, desde o momento de concepção até a execução final do projeto. Ou mesmo patrocinar as ficções curtas que já foram produzidas ou estão em processo de produção.

i4pro tem 18 vagas abertas nas áreas de tecnologia e negócios

Artigo Anterior

Agricultura de precisão: aplicação de fertilizantes e o impacto na produção agrícola sustentável

Próximo Artigo

Veja também

Mais sobre Tecnologia