Pandemia impulsionou startups a otimizarem seus processos de tecnologia
0

Buscando otimizar ainda mais seus negócios e produtos, o Pravaler, maior fintech de soluções financeiras para educação, e a Sanar, medtech detentora da maior plataforma de educação médica do país, participaram da última turma do Google for Startups Accelerator. O programa tem como objetivo auxiliar as empresas em processos que estejam dificultando a escalabilidade da empresa.

Melhorar a tecnologia é fundamental para que as startups tenham mais agilidade e crescimento exponencial. Com trabalho direcionado para áreas como infraestrutura e machine learning, o Pravaler conseguiu reduzir o custo de operação em 35%.

Além disso, o time de machine learning teve seu tempo de manutenção reduzido. O que levava de três a quatro horas semanais passou para zero. O número de implementações também aumentou, fazendo de três a dez por dia, em horário comercial,  de forma muito mais segura e eficiente..

“Nós facilitamos o acesso à graduação, pós graduação, EAD, intercâmbio e cursos livres, com um financiamento que vai ajudar o estudante a concluir o curso. Temos investido muito em tecnologia para que nossos produtos cheguem de forma rápida e fácil ao nosso cliente”, comenta Daniel Cukier, CTO do Pravaler.

Já a Sanar utilizou os aprendizados em unidades de negócio como Residência Médica. Após a participação no programa, o conceito de member get member foi aplicado em um dos produtos e, apenas dois meses depois, a iniciativa já representava 20% da receita com um CAC 80% melhor que os demais canais de aquisição. Além disso, os squads passaram a ser orientados por northstar-metrics e a coesão do time aumentou consideravelmente.

“A participação no programa do Google para Startups trouxe aprendizados riquíssimos para o time da Sanar. A troca de experiências nos ajudou a consolidar conceitos, frameworks e metodologias que irão ajudar nossa companhia a acelerar produtos em 2021”, explica Ubiraci Mercês, CEO da Sanar.

Redação
Equipe de Redação

Lojas virtuais alcançam quase 20 bilhões de acessos no País em 2020, revela pesquisa

Artigo Anterior

Alta do Bitcoin faz criptoativo atingir a marca histórica de U$51 mil

Próximo Artigo

Veja também

Mais sobre Tecnologia