0

Estão abertas as inscrições para o Virtual Challenge S.O.S Yanomami. O evento promovido pela Visão Mundial, organização humanitária que atua no Brasil há 47 anos na proteção de crianças, adolescentes e outras pessoas em situação de vulnerabilidade, irá arrecadar recursos para ampliar a resposta à emergência vivida pelos indígenas Yanomamis no estado de Roraima.

“Desde o início de nossa resposta à emergência, ainda em janeiro, temos recebido preocupantes atualizações sobre a crise sanitária enfrentada pela população Yanomami frente à fome e a doenças, potencializadas pela ação desenfreada do garimpo, o desmonte dos órgãos de fiscalização a crimes ambientais e aos eventos climáticos que fizeram com que a situação se agravasse. Esse desafio é uma forma de incentivar o envolvimento de um número maior de pessoas. Nesta resposta, cada segundo conta e quanto maior for o envolvimento da sociedade,maior será o nosso alcance”, explica Luis Corzo, Diretor de Marketing e Fundraising da Visão Mundial.

Dados da mortalidade infantil indígena

Até o momento, os dados de mortalidade infantil indígena apontam para:

744 mortes de crianças  de 0 a 5 anos em 2021 em todo o Brasil;

  • 570 mortes de crianças Yanomami nos últimos quatro anos somente em Roraima;
  • 248 mortes evitáveis de crianças, vítimas da falta de assistência à saúde e insegurança alimentar entre 2021 e 2022;

Diante da crise em Roraima, a Visão Mundial vem atuando como foco a reestruturação da Casa de Apoio à Saúde Indígena (CASAI), com os seguintes materiais:

  • 450 redes;
  • 6 camas hospitalares para equipar a ala de pacientes acamados;
  • 30 colchões para camas de pacientes acamados;
  • 4 berços hospitalares infantis para equipar a ala de internação de crianças;
  • 2 macas móveis;
  • 300 kits de higiene para os familiares e/ou acompanhantes;
  • 100 kits de limpeza para apoio da CASAI (limpeza comunitária);

Toda a composição dos kits foi elaborada com base nas necessidades e peculiaridades dos povos originários e o impacto inicial previsto da ação é de aproximadamente 2.500 pessoas.

Desafio virtual SOS Yanomam

O desafio virtual SOS Yanomami irá ocorrer entre os meses de fevereiro e abril e as inscrições já estão abertas no site (https://www.corrercompropositos.com.br/sosyanomami).

Para participar, basta indicar a atividade escolhida e o valor que quer destinar como doação para a organização. No período do desafio, basta registrar sua atividade utilizando relógio GPS, App de corrida ou de outras modalidades.

Serão cinco modalidades e distâncias diferentes para cada uma delas: 6k, 10K, 21K e 42K para corrida e caminhada; 6k, 15K, 40K, 60K e 100K para ciclismo; 500m, 1500m, 3000m e 5000m para natação e esportes livres.

Para validar a atividade realizada, o processo é bem simples: basta acessar o cadastro na plataforma, clicar em “Envie aqui seu comprovante” e anexar o print com o registro da atividade ou foto. Após validação e comprovação da atividade, você recebe, em até 30 dias, o KIT com a medalha de participação, certificado digital e, caso tenha escolhido, a camiseta do evento para o endereço indicado no momento da inscrição.

Este é um chamado para o envolvimento de todos os setores da sociedade. A emergência Yanomami requer pressa e união de esforços. Queremos que mais pessoas se envolvam para resgatar a dignidade deste povo. Eles estão precisando de toda ajuda possível”, conclui Corzo.

Serviço

  • Data: De 9 de fevereiro (inscrições até 31/03) a 16 de abril.
  • Local:  VIRTUAL CHALLENGE O desafio será realizado em formato virtual, podendo o participante cumprir o seu percurso na sua própria casa, na academia, ao ar livre ou onde preferir, seja no Brasil ou em qualquer outro local do mundo, sozinho ou acompanhado de familiares e/ou amigos.
  • Modalidades: As modalidades e distâncias praticadas serão de 6k, 10K, 21K e 42K para CORRIDA e CAMINHADA, 6k, 15K, 40K, 60K e 100K para CICLISMO, 500m, 1500m, 3000m e 5000m para NATAÇÃO e ESPORTES LIVRES

Sobre a Visão Mundial

A World Vision, conhecida no Brasil como Visão Mundial, é uma organização humanitária dedicada a trabalhar com crianças, famílias e suas comunidades para atingir todo o seu potencial, combatendo as causas da pobreza e da injustiça. Serve a todas as pessoas, independentemente de religião, raça, etnia ou gênero.

A organização está no Brasil desde 1975 atuando por meio de programas e projetos nas áreas de proteção, educação, advocacy e emergência, priorizando crianças e adolescentes situações de vulnerabilidades.

Chiessi
Jornalista do Prime Times, Beatriz Chiessi é formada em Gestão Empresarial e possui MBA em Jornalismo Digital. Especialista na produção de conteúdo há 5 anos.

    Valor da Produção Agropecuária previsto para 2023 tem o melhor resultado em 34 anos

    Artigo Anterior

    CreativeSP recebe inscrições e levará 10 empresas para a Game Developers Conference, nos EUA

    Próximo Artigo

    Veja também

    Mais sobre Negócios